Origem e implementação da variação

  • Maria Cecília Mollica U. Federal Río de Janeiro

Resumen

 Este artigo trata de questão teórica na Sociolingüística que diz respeito a forma pela qual as regras variáveis surgem e se implementam nas línguas. Tomando como base a pesquisa do (de)queísmo na língua portuguesa que desenvolvi desde 1989, eu defendo a idéia de que as inovaçōes lingüísticas entram nas línguas  já motivadas, mesmo que de forma branda e se tornam controladas mais fortemente por fatores internos e externos ao longo do tempo. Demonstro, por outro lado, que há um paralelo quanto ao (de)queísmo entre o espanhol e oportuguês, com base nas evidências que encontrei em documentos diacronicos e em resultados estatísticos. Os princios de iconicidade, analogia e processamento explicam a existencia latente do referido fenōmeno em português, assim como foi comprovado para o espanhol por diversos pesquisadores que se voltaram sobre o tema.

 

Compartir
Cómo citar
Mollica, M. (1998). Origem e implementação da variação. Boletín de Filología, 37(2), Pág. 803-814. Consultado de https://boletinfilologia.uchile.cl/index.php/BDF/article/view/21487/22784
Sección
Artículos
Publicado
1998-01-01